A Dermatoscopia é o exame que permite fazer, com bastante eficácia, o diagnóstico e prevenção do câncer de pele. Pode ser realizada de forma manual ou digital.

Na Dermatoscopia Manual, o médico observa as lesões pigmentadas (pintas e sinais) do paciente usando um dermatoscópio, um aparelho portátil dotado de lente de aumento, que permite visualizar as estruturas da pele e do interior dos nevos detalhadamente. O médico analisa as lesões e avalia o risco de cada uma.

Já na Dermatoscopia Digital e no mapeamento corporal essa avaliação ocorre de maneira mais detalhada, usando aparelhos mais sofisticados. Com base no registro fotográfico e imagens dermatoscópicas, o dermatologista faz um mapeamento de todas as pintas e sinais existentes no corpo do paciente. Efetua um relatório com o potencial de malignidade de cada uma, permitindo o seu monitoramento ao longo do tempo. Isso facilita a detecção de lesões suspeitas, evita a remoção desnecessária de tumores benignos e facilita o diagnóstico precoce de lesões malignas, o que tem um impacto decisivo nas chances de sucesso do tratamento.

O mapeamento corporal é recomendado especialmente para pacientes com alto risco de melanoma ou com um grande número de pintas no corpo.