A Dermatologia Oncológica é responsável pela prevenção, diagnóstico e tratamento dos diferentes tipos de câncer de pele.

O dermatologista é o profissional que conhece e examina a pele de seus pacientes, capacitado para identificar lesões suspeitas e utilizar diferentes ferramentas para fazer o diagnóstico, como exames de imagem, dermatoscopia, biópsia, mapeamento corporal e microscopia confocal.

O câncer de pele é o mais incidente em todo o planeta. No Brasil, responde por um quarto de todos os tumores diagnosticados. No país, mais prevalentes são os carcinomas basocelular e espinocelular. O melanoma representa 5% dos casos, mas provoca 95% das mortes decorrentes de câncer de pele, sendo o tumor cutâneo mais agressivo e letal, ainda que desconhecido pela maior parte da população.

Caso o diagnóstico seja confirmado, o dermatologista estabelecerá a melhor estratégia terapêutica, cirúrgica ou não, acompanhando o paciente em todas as etapas, se necessário em sinergia com outras especialidades, como Oncologia Clínica e Patologia.

Também cabe ao dermatologista um papel importante na prevenção ao câncer de pele. O profissional conscientiza seus pacientes sobre o perigo da doença, divulga informações e orienta sobre as medidas de proteção solar mais adequadas.

Câncer de Pele

O câncer de pele é o câncer mais prevalente no Brasil, com cerca de 170 mil casos previstos em 2019, segundo o Instituto Nacional de Câncer (INCA). O principal fator de risco para a doença é a exposição excessiva ao sol ou a fontes artificiais de radiação ultravioleta, como as câmaras de bronzeamento artificial.