Dermatite seborreica é uma inflamação crônica da pele, que alterna períodos de melhora e piora dos sintomas. Essa inflamação causa vermelhidão e descamação em alguns pontos da face, especialmente no couro cabeludo, nas orelhas, nas sobrancelhas e no nariz, mas também pode ocorrer em diversas áreas do corpo, normalmente nas regiões onde a pele é mais oleosa ou gordurosa, como pálpebras, lábios, tórax e atrás das orelhas.
Acredita-se que seja desencadeada por agentes externos ou ter origem genética, mas as suas causas não são inteiramente conhecidas.

Os principais agentes externos que podem desencadear a dermatite seborreica são o fungo Pityrosporum ovale, situações de fadiga ou estresse emocional, alergias, álcool, exposição a baixas temperaturas, excesso no consumo de medicamentos e oleosidade excessiva da pele.

A doença pode acometer recém-nascidos, sendo conhecida como crosta láctea. Essa condição é temporária e inofensiva, provocando apenas o surgimento de cascas grossas amarelas ou marrons no couro cabeludo do bebé e algumas escamas em outras regiões do corpo, como nas orelhas, ao redor do nariz, nas pálpebras e nas orelhas, além da virilha.

A dermatite seborreica não é propriamente uma alergia.  Também não é  perigosa e não há risco de contágio.

Fatores de risco
Embora as causas da dermatite seborreica não sejam conhecidas, sabe-se que seu surgimento normalmente está associado a estresse emocional, a alterações hormonais, ao clima seco e ao frio, sendo estes os principais fatores de risco conhecidos ao desenvolvimento da doença, que também pode ser agravada por doenças bruscas de temperatura.

Sinais e sintomas
Em geral, a dermatite seborreica apresenta como sintomas uma pequena vermelhidão na área atingida, oleosidade na pele e no couro cabeludo, coceiras, escamas brancas que descamam (popularmente conhecidas como “caspa”) e escamas amareladas e oleosas que provocam a sensação de ardência.

Tratamento
O tratamento precoce da dermatite seborreica é importante e, em geral, envolve lavagens mais frequentes, o uso de xampus, cremes ou pomadas prescritos pelo dermatologista. Eventualmente, pode ser tratada com medicamentos tópicos ou orais receitados pelo médico.